allTV – #TVdaInternet

Assista ao vivo
Joaquim-Levy-3

Joaquim Levy consegue adiar votação de redução das dívidas de estados

Depois de mais de sete horas de muita conversa no Senado, o ministro da Fazenda parece ter conseguido o que queria. Ficou para semana que vem a votação do projeto que reduzia as dívidas de estados e municípios e aumentava as despesas do governo. O governo ganhou tempo para tentar adiar essa correção das dívidas por um ano.

 

O PMDB aceitou adiar a votação da proposta que obriga o governo a reduzir em 30 dias os valores que as prefeituras e governos estaduais têm que pagar à União. A proposta de Joaquim Levy é deixar para fevereiro do ano que vem o uso de um indexador menor das dívidas que vai representar menos dinheiro nos cofres do governo federal. Nesse meio tempo vai dar para saber se o governo atingiu ou não a meta fiscal, ou seja, se conseguiu melhorar as contas públicas.

Foram mais de sete horas dando explicações aos senadores. O ministro da Fazenda disse que o governo está reduzindo gastos e apresentou números, justificativas para o ajuste fiscal. O ministro argumentou que o Brasil quase perdeu o grau de investimento, uma espécie de indicação que as agências de classificação de risco fazem e que serve de guia para investidores do mundo inteiro.

“O custo de perdermos o grau de investimento será altíssimo, para o governo, que aumenta o custo de sua dívida, será altíssimo para as empresas, que terão dificuldades de financiar, será altíssimo para o trabalhador, que obviamente vai viver em um país com mais dificuldade, eventualmente até turbulência”, afirma o ministro da Fazenda Joaquim Levy.

(fonte G1)

nenhum comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail nunca será publicado.