allTV – #TVdaInternet

ze bonitinho

Morre no Rio aos 89 anos o humorista Jorge Loredo, o Zé Bonitinho

Morreu na manhã desta quinta-feira (26) no Rio de Janeiro o humorista Jorge Loredo, o Zé Bonitinho, em decorrência de falência múltipla de órgãos. Aos 89 anos, ele estava internado desde 3 fevereiro no Hospital São Lucas, na zona sul carioca.

No dia 13 de fevereiro ele havia sido transferido para a Unidade Cardio Intensiva (UCI), onde permaneceu até esta quinta-feira. Segundo informações da equipe médica, Loredo lutava há anos contra uma doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) grave e um enfisema pulmonar.

O corpo de Loredo será cremado no Memorial do Carmo, na zona portuária do Rio, e a cerimônia está marcada para às 15h desta sexta-feira.

Depois da confirmação da morte, humoristas e outros famosos prestaram suas homenagens ao ator. A sobrinha do humorista Jussara Lorêdo falou sobre o adeus ao tio em seu Facebook: “É gente, meu tio se foi. Vai alegrar o céu agora.”

A Trajetória do humorista

Conhecido por personagens cômicos, principalmente o Zé Bonitinho, o ator fez sucesso com os esquetes do programa “A Praça É Nossa”, no SBT. Jorge Loredo estava na ativa até 2 anos atrás, fazendo shows com o seu número humorístico.

Zé Bonitinho foi lembrado no desfile da União da Ilha na última segunda, cujo enredo falou sobre as várias formas de beleza e criticou o culto ao corpo.

Nascido em 7 de maio de 1925, Loredo se descobriu ator após o que parecia uma tragédia. Internado aos 20 anos de idade devido a uma tuberculose, ele começou a frequentar o grupo de teatro do hospital por conselho de um médico, e assim apaixonou-se pela atuação.
Após se restabelecer, o então jovem Jorge se dedicou à carreira de ator, mas não imaginava que enveredaria pelos caminhos do humor. Tendo seu primeiro papel no monólogo “Como Pedir uma Moça em Casamento”, o sucesso e o talento para o riso o fizeram mudar de ideia, e assim nascia o comediante.
O personagem mais conhecido de Loredo surgiu muito antes de suas participações na televisão. Ainda nos palcos, ele se inspirou em um amigo chamado Jarbas para criar o Zé Bonitinho, um pretenso garanhão que sempre falhava na hora H por já ter beijado muitas mulheres naquele dia.
A estreia do papel na telinha foi há 55 anos, em 1960. O roteirista dos primeiras esquetes de Zé Bonitinho foi ninguém menos que Chico Anysio, para o programa “Noites Cariocas”. No entanto, Jorge Loredo já havia ganhado destaque um ano antes como o Mendigo Filósofo, no programa “A Praça da Alegria”.

nenhum comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail nunca será publicado.