allTV – #TVdaInternet

fabrica-vulcabras-ceara-size-598

Produção industrial avança 2% em janeiro, diz IBGE

A produção da indústria brasileira avançou 2% em janeiro na comparação com o mês anterior, após registrar perdas de 1,1% em novembro e de 3,2% em dezembro, segundo dados divulgados nesta terça-feira (3) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Foi a maior alta registrada desde junho de 2013, quando ficou em 3,5%. Já no acumulado dos últimos 12 meses, houve recuo de 3,5%, mantendo a trajetória descendente iniciada em março de 2014 (2%) e assinala o resultado negativo mais intenso desde janeiro de 2010, quando foi de -4,8%. Já em relação a janeiro de 2014, a queda é de 5,2%.

Influências positivas e negativas
A expansão em relação a dezembro foi influenciada por duas das quatro grandes categorias econômicas e 13 dos 24 ramos pesquisados. O principal impacto positivo veio dos produtos alimentícios, que avançou 3,9%, eliminando parte da perda de 4,5% acumulada nos meses de novembro e dezembro. Outras contribuições positivas vieram das atividades de máquinas e equipamentos (7,6%), metalurgia (5,4%), indústrias extrativas (2,1%) e máquinas, aparelhos e materiais elétricos (9%). Já o pior desempenho veio de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (-5,8%), perfumaria, sabões, detergentes e produtos de limpeza (-4,8%) e confecção de artigos do vestuário e acessórios (-5,8%).

Entre as grandes categorias econômicas, bens de capital assinalou a expansão mais acentuada em janeiro de 2015, ao avançar 9,1%, influenciada principalmente pela maior produção de caminhões, maior crescimento desde julho de 2014 (14,7%). O segmento de bens intermediários (0,7%) também mostrou taxa positiva após sequência de quedas desde setembro de 2014. Os setores produtores de bens de consumo duráveis (-1,4%) e de bens de consumo semi e não duráveis (-0,3%) registraram os resultados negativos em janeiro pelo quarto mês consecutivo, com redução de 8,2% e de 4,3%, respectivamente.

Comparação com 2014
Na comparação com janeiro de 2014, a queda de 5,2% alcançou as quatro grandes categorias econômicas, 20 dos 26 ramos, 60 dos 79 grupos e 65,6% dos 805 produtos pesquisados. De acordo com o IBGE, janeiro de 2015 teve um dia útil a menos do que igual mês do ano anterior.

 

(fonte G1)

nenhum comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail nunca será publicado.